10/04/2022 - ATLETISMO

Maratona Internacional de São Paulo está de volta, em grande estilo

Na 26ª edição, os etíopes Tilahun Nigussie e Kebebush Yisma ficaram com a vitória. Entre os brasileiros, Giovani dos Santos e Viviane Amorim garantiram Top-5

São Paulo (SP), 10/04/2022 - O domingo, 10 de abril, foi um marco para as grandes corridas de rua do país. O esperado retorno da Maratona Internacional de São Paulo depois de três anos em razão da pandemia do Covid-19, movimentou a cidade, numa grande festa do esporte. Em um dia de temperatura agradável, atletas de vários países voltaram a colorir as ruas da cidade. A alegria de todos por poder voltar a disputar o evento era evidente, mostrando porque a prova é uma das principais do país. A vitória ficou com os etíopes Tilahun Nigussie no masculino, e Kebebush Yisme, vencedora entre as mulheres, ambos da equipe Olimpikus.

Tilahun completou os 42 km com o tempo de 2h18min04, e Kebebush com 2h37min40. Foi a estreia dos dois na Maratona de São Paulo, e não poderiam ter melhor resultado neste domingo, pelas ruas paulistanas. O Brasil contou com o quinto lugar de Giovani dos Santos no masculino. Já entre as mulheres, Viviane Amorim, completou em quarto, seguida por Raísa Marcelino, em quinto. Os três foram os melhores representantes nacionais na disputa.

A expectativa de um dia perfeito se confirmou logo cedo neste domingo. A programação de largadas em ondas, a partir das 6h12, foi muito positiva e garantiu a tranquilidade para os quase 14 mil atletas no Ibirapuera, que puderam cumprir o desafio pelas ruas e avenidas da capital paulista. A programação ainda contou com outras duas distâncias, 21 km e 5 km.

Na prova masculina um grupo formado por oito atletas, entre eles três brasileiros e cinco africanos, abriu distância para os demais, já nos quilômetros iniciais. E ficaram no mesmo ritmo forte até o Km 30, se revezando na liderança da prova. A partir do Km 32, o grupo foi diminuindo, e impondo um ritmo ainda mais intenso. Giovani ainda conseguiu acompanhar os atletas africanos até o km 39. Já Daniel e André Luís, que estavam no mesmo pelotão, ficaram para trás.

Nos quilômetros finais, Tilahun, apertou a passada e foi ditando o ritmo. Estreante na prova, o jovem de 26 anos, completou o percurso em 2h18min04, conquistando a vitória logo em sua primeira participação na prova.

"Foi uma boa prova, mas depois da metade do percurso, todos os atletas do pelotão sentiram o cansaço e o clima. Também teve as passagens pelos túneis e isso exigiu mais de todos. Mas estou feliz com resultado", comentou o etíope Tilahun Nigussie.

A prova feminina teve uma história totalmente diferente. A queniana Vivian Kiplagati liderou a disputa até o Km 20. Abriu uma boa distância para as demais competidoras. Ela tinha toda a condição para vencer com tranquilidade. Porém, a atleta sentiu o cansaço e não conseguiu manter o ritmo na segunda metade da prova. Melhor para Kebebush Yisma, que fez uma estratégia diferente, e economizou o ritmo na primeira parte, tendo mais condições para a fase final. Soube aproveitar as oportunidades e também o cansaço das adversárias para completar em primeiro o percurso de 42 km com 2h37min40. A atleta de 24 anos também fez sua estreia na prova, neste domingo.

“Estou muito feliz com o resultado da minha primeira participação na Maratona de São Paulo. É somente minha segunda vez em provas assim, a primeira oportunidade foi na China. Foi um desafio, por conta da umidade e dos trechos de sobe e desce. Mas foi uma boa corrida”, comemorou a etíope.

Brasileiros comemoram top-5 no geral

Giovani dos Santos, quinto colocado entre os homens e Viviane Amorim que ficou na quarta colocação, foram os melhores brasileiros na disputa. Eles comentaram sobre as dificuldades e desafios dos 42 km da prova, mas ressaltaram de forma positiva o top-5 na classificação final.

“A maratona é uma prova difícil e muito exigente. Tem que estar bem preparado, mas todo mundo sente o ritmo, a distância e a umidade. Estou feliz com o quinto lugar, ainda mais depois de dois anos sem a realização dessa prova, já que a pandemia nos tirou essa alegria, mas agora os eventos estão voltando e isso é ótimo para nós atletas”, contou Giovani dos Santos.

“Estou voltando de uma lesão séria, e dei meu máximo na prova. Então, para mim foi uma prova de superação e conquistar o quarto lugar na disputa é muito bom, ainda mais depois de uma lesão. Foi bem bacana sentir de novo a alegria do público no trajeto. Acho que todo mundo que gosta de corridas de rua sentiu falta desse contato, dessa energia que as provas levam para as ruas”, declarou Viviane Amorim.

Resultados da 26ª Maratona Internacional de São Paulo (top-5):
Masculino:
1) Tilahun Abebaw Nigussie (ETI), 2h18min04
2) Asefa Bekele, (ETI), 2h19min16
3) Bernard Kipsang, (QUE), 2h20min30
4) Petro Mamu Shaku (ERI), 2h20min32
5) Giovani dos Santos (BRA), 2h20min58

Feminino:
1) Kebebusch Yisma (ETI), 2h37min40
2) Etalem Terefe Tesfaw (ETI),2h43min19
3 Vivian Kiplagati (QUE), 2h47min15
4) Viviane Amorim(BRA), 3h03min35
5) Raisa Marcelino (BRA), 3h05min21

A 26ª Maratona Internacional de São Paulo – Especial Edition é uma realização e organização da Yescom, com patrocínio de Comgas, Olympikus, NewOn, Assaí, Smart Fit, Dois Cunhados e Itambé, e patrocínio especial de You Mercados Esportes, 3 Corações, Adria e Powerade. O apoio é de Cosan, Montevérgine, Atrio, Rikan, Movimento Plástico Transforma, Bioleve, Bendita Cânfora, Shopping Light, Jasmine, Espaço Laser, Michelob Ultra e Vivaz. A supervisão técnica é da CBAt, FPA e World Athletics e o apoio especial da Prefeitura da Cidade São Paulo e SPTuris.

Todos os campeões da Maratona de São Paulo (Masculino / Feminino)
2022 – Tilahun Nigussie (ETI), 2h18min04 / Kebebush Yisma (ETI), 2h37min40
2019 - Kimani Irungu (QUE), 2h18min32seg / Sifan Melaku Demise (ETH), 2h35min03seg
2018 - Solonei da Silva (BRA)m 2h15min55s/Andréia Hessel (BRA), 2h40min07s
2017 - Paul Kimutai (QUE), 2h17min56s/ Leah Jerotich (QUE), 2h41min58s
2016 - Paul Kimutai (QUE), 2h17min14seg/Alice Kibor (QUE), 2h35min56seg
2015 - Asbel Kipsang (QUE), 2h15min15s/Carolyne Komen (QUE),2h35min51s
2014 - Paul Kangogo (QUE), 2h14min16s/Rumokol Chepkanan (QUE), 2h42min27s
2013 - Stanlei Koech (QUE), 2h16min07/Samira Raif (MAR), 2h38min23s
2012 - Solonei da Silva (BRA),2h12min25s/Rumokol Chepkanan (QUE),2h31min31s*
2011 - David Kemboi (QUE), 2h11min53s/ Samira Raif (MAR), 2h36min01
2010 - Stanley Biwott (QUE), 2h11min21s/Marizete Moreira (BRA), 2h39min26s
2009 - Elias Chelimo (QUE), 2h13m59s/ Marizete Moreira (BRA), 2h42m24s
2008 - Claudir Rodrigues (BRA), 2h17m07s/Mª Zeferina Baldaia (BRA), 2h42m20s
2007 - Reuben Chepkwek (QUE), 2h16m05s/ Jacqueline Chebor (QUE), 2h40m12s
2006 - Rotich Solomon (QUE), 2h15m15s/ Margaret Karie (QUE), 2h39m24s
2005 - José Teles (BRA), 2h19m47s/ Márcia Narloch (BRA), 2h40m39s
2004 - Franck Caldeira (BRA), 2h17m30s/ Margareth Karie (QUE), 2h40m10s
2003 - Genilson da Silva (BRA), 2h16m26s/Mª do Carmo Arruda (BRA), 2h39m12s
2002 - Vanderlei de Lima (BRA), 2h11m19s*/ Mª Zeferina Baldaia (BRA), 2h36m07s
2001 - Stephen Rugut (QUE),2h14m30s/ Marizete Rezende (BRA), 2h38m57s
2000 - David Ngetich (QUE), 2h15m21s/ Márcia Narloch (BRA), 2h40m15s
1999 - Paul Yego (QUE), 2h15m29s/Márcia Narloch (BRA), 2h37m20s
1998 - Diamantino dos Santos(BRA), 2h16m55s/ Viviane Oliveira (BRA), 2h39m58s
1997 - Emboici Cheruiyot (QUE), 2h17m07s/ Viviany Oliveira (BRA), 2h42m13s
1996 - Chalam El Maali (MAR), 2h15m21s/ Janete Mayal (BRA), 2h41m40s
1995 - Luiz A. dos Santos (BRA), 2h17m11s/Ilyna Nadezhda (RUS), 2h49m33s
* recordes

Mais informações no site www.maratonadesaopaulo.com.br

Consultoria de Comunicação da Yescom
MBraga Comunicação - Marcelo Eduardo Braga - Mtb 18324
Fones: (11) 98266-6086
E-mail: mbragacom@mbragacom.com.br